CERIMÔNIA DO FOGO

 

Em 1984, Joseph Rael, Beautiful Painted Arrow estava fazendo

uma Sauna Sagrada numa instituição educacional Sufi em

Marin, Califórnia, quando teve uma experiência fora do corpo.

Três homens apareceram e o levaram para além de um

despenhadeiro, até o oceano que ficava embaixo. Três linhas

apareceram, onde os homens mergulharam na água. A força

deles carregou Joseph junto com eles. Ele se lembra que

enquanto caía, nada mais era além de luz.

Quando chegou ao fundo do mar, entrou num corredor, como

um túnel subterrâneo, sendo puxado por um ser que era

metade homem com cabelos loiros, e metade peixe, um peixe

verde. Um tritão. Joseph então viu-se numa cabana cheia de

luz e sem água.

Nessa cabana havia um Ser com rosto de criança, envolto

numa capa azul metálico. Seu rosto era rosa e emanava

inocência, calma e serenidade. Estava sentado num trono

brilhante cravejado de esmeraldas e diamantes. Este Ser

colocou uma luz à sua frente que parecia uma lágrima azul.

Comunicou-se telepaticamente com Joseph. Pediu-lhe que

fizesse uma fogueira no dia 7 de abril para a purificação das

águas. Joseph entendeu que ele se referia aos oceanos físicos

assim como cósmicos. Ele fez isso na Câmara de Som e Paz

(Peace / Sound Chamber). Deu então essa visão ao mundo

para que fizessem o mesmo todos os dias 7 de cada mês, e assim não pulariam o dia 7 de abril. Joseph se perguntou se o Ser era Oceanus ou sua manifestação.

Algum tempo depois ele soube que os gregos antigos honravam Oceanus no dia 7 de abril com uma fogueira. Neste mundo moderno fazemos essa Cerimônia Antiga para honrar as águas dos mundos físicos e cósmicos.

Oceanus é uma metáfora para o nascimento de idéias e visões, portanto, fazer esta cerimônia a cada mês traz novas idéias e visões de natureza pessoal e global.

Neste momento de grande mudanças e incertezas, temperamentos exacerbados, nunca é demais uma cerimônia. Na verdade nós somos cerimônia, como praticamos faz a diferença entre a harmonia e o caos.